Top10

Top ten motocicletas mais vendidas em dezembro/22

Dezembro de 2022 foi o melhor mês do ano para o mercado Brasileiro de motocicletas, com 132.129 motos emplacadas, contra 123.222 em novembro e muito melhor que dezembro de 2021 mês em que foram comercializadas 112.319 unidades. No acumulado do ano também, só vitória! pois chagamos a 1.362.129 contra 1.157.291 do ano passado, um aumento portanto de 17,70%. Esperamos que com a chegada “nacionalização” da Royal Enfield e  chegada prometida de outras marcas chinesas e indianas, possamos bater a marca de um milhão e meio de motos em 2023. 

Motocicletas mais vendidas em dezembro/22
Top10

Top ten motocicletas mais vendidas em novembro/22

Se em outubro houve uma pequena oscilação para baixo, em novembro/22 a oscilação também foi pequena, porém para positiva. Passamos de 120.276 para 123.206 motocicletas emplacadas, um porcentual de 2,44%, eu diria então que trata-se de um empate técnico entre outubro e novembro. Quando comparamos com o mesmo mês do ano passado, o saldo foi de 15,70%. No acumulado do ano também chegamos a 1.229.987, 17,71% em relação ao ano passado. A boa fase do mercado registrada até outubro continua em novembro e esperamos que seja tendência.

Top10

Top ten motocicletas mais vendidas no Brasil em outubro/22

Em outubro houve uma pequena oscilação de -2,74%, pois passamos de 123.645 em setembro para 120.251 motocicletas comercializadas no Brasil. Isto representa estabilidade quando comparamos com os últimos 3 meses.
No acumulado do ano, no entanto, superamos a barreira do milhão, faltando ainda os dados de novembro e dezembro. Mais precisamente chegamos a: 1.103.733, contra 938.414 do mesmo período do ano passado. O mercado continua aquecido e com com a chegada de novas marcas e expectativa de chegadas de outras montadoras. A boa fase do mercado continua, pelo menos nos primeiros dias pós eleição. Sem querer ser repetitivo, mas esperamos que seja tendência.

Top10

TOP TEN MOTOCICLETAS MAIS VENDIDAS EM SETEMBRO/22

Chegamos aqui um pouco atrasado mas trazendo boas noticias. Setembro foi melhor que agosto para o mercado brasileiro de motocicletas. Foram emplacadas 123.645 motos, contra 118.550 em agosto, isto representa um aumento de 4,30%. 

No acumulado do ano, segundo a Fenabrave estamos a cerca de 14 mil motos de chegar ao milhão anual. Os juros continuam altos, o crédito para aquisição de motocicletas continua restrito, a gasolina baixou quase 30% nos últimos 3 meses. Não sabemos a que se deve a boa fase do mercado, mas esperamos que seja duradoura.

Foi dada a largada para o Festival de Motos de Interlagos 2023

O Festival organizado Pela revista Duas Rodas será realizado dos dias 21 a 25 de junho de 2023 em Interlagos, São Paulo, em uma área com mais de 100 mil metros quadrados e aberto ao público. ainda não temos informações sobre valores de pacotes, estacionamentos de motos e ingressos.

Os organizadores informam que em 2023 os apaixonados por motos ganharão mais um dia de festival em relação ao ultimo evento. Sobre as atrações, parece que o Campeonato Brasileiro de Motocross terá uma etapa dentro do evento, também outra etapa de FMX,(FreeStyle. Some-se a isto a disponibilização cerca de 8 mil test rides nos modelos mais cobiçados pelos motociclistas de todo o mundo, em 4 pistas para a pilotagem: principal, mobilidade urbana, off road e elétricas. Claro que todas as principais fabricantes de motocicletas, motopeças e acessórios estarão presentes. Tudo isso, além de shows de artistas consagrados no cenário musical que vão agitar a sexta, o sábado e o domingo, encerrando com a galera do #IssoéChurrasco. A expectativa é que 80 mil pessoas participem do evento.

BMW Custon R18 deve chegar até o fim do ano

Chega no último trimestre mas, informações sobre versões, equipamentos acessórios e preços para o público brasileiro ainda não estão disponíveis

BMW R 18 TEM CHEGADA CONFIRMADA NO BRASIL ESTE ANO

Chaga no último trimestre mas, informações sobre versões, equipamentos acessórios e preços para o público brasileiro ainda não estão disponíveis

A BMW anunciou na última segunda feira 4 de julho o lançamento no Brasil de sua novo Moto estilo Custom, a R18, que como está na nomenclatura, o R 18 faz referência ao motor Boxer, agora de 1800cc. Esse motor nos foi apresentado no fim de 2019. O blog R2 Motos fez uma matéria sobre ele, que você pode conferir em:https:https://r2motos.blogspot.com/2019/12/bmw-apresenta-novo-motor-big-boxer-do.html mais precisamente no dia 04/12/2019.

As concorrentes diretas desta nova Custom da BMW, claro são as motos da Harley Davidson, principalmente a Road King Special, por r$ 130.000,00 e a Street Glide Special, por r$ 146.900,00,(ambas no site da HD do Brasil). Tanto a montadora alemã com esta custom, como a americana com a Big Trail Panamérica estão trilhando caminhos contrários. A Harley optou recentemente por uma diminuição de atividades no Brasil com redução de concessionárias e de oferta de produtos, cortando justamente as motos de menor valor. Já a BMW investiu pesado, inclusive nas motos de entrada, o que a tem colocado sempre entre a terceira e quarta maior montadora do Brasil.

O mercado brasileiro está carente de motos custons desse porte, pois no momento só existem as motos da Harley. Cremos que a disputa será boa e salutar.

A BMW informa ainda que em termos de desempenho, o motor é gerenciado por uma transmissão automática de seis velocidades e desenvolve 91cv a 4.750rpm, com um torque máximo de 158Nm já disponível a partir de 3.000rpm. Deverá estar disponível para pré-venda, ou venda no último trimestre do ano e ainda sem Informações de versões, preços e equipamentos de série, que claro, “serão revelados em breve”.

Top ten, motocicletas mais vendidas em junho/22

Em relação ao mês de maio, houve uma pequena queda nas vendas de moto no Brasil, mas os números ainda assim são animadores. 

Caímos de 133 mil para 120 mil, um recuo de 9,37%, mas ainda assim mantendo a média mensal de superior a 100 mil motocicletas, o que é excelente. Quando comparamos o mês de junho de 22, com junho 21, os números continuam positivos em 13%. No acumulado da ano também o saldo é positivo em 23%

A Fenabrave, entidade que congrega os distribuidores de veículos no Brasil informa que o segmento de melhor resultado do ano foi o de motocicletas por ter sido beneficiado por diversos fatores de consumo e conjunturais e que mesmo com a dificuldade de crédito enfrentada, é de longe o de melhor resultado nos emplacamentos em 2022 até o momento.

Top ten motocicletas mais vendidas em maio/22

Maio é conhecido como o mês das noivas. No Planalto Central é o mês que marca o termino da estação chuvosa e o início da estação seca, que por aqui é também a estação mais fria do ano. Por esta razão é um período de temperaturas agradáveis, com pouca chuva e sol brando.
Em 2021 e 2022, tem sido também o Mês das Motos pois no quinto mês do ano passado foram emplacadas 110.401 motocicletas e no presente ano foi batido o recorde com 133.372, contra 107.728 do mês de abril, um aumento de 23,80%.
No acumulado do ano também o saldo foi de 25,62%. A que se deve esta melhora? A Fenabrave, entidade que congrega os distribuidores de veículos no Brasil, afirma que o aquecimento do setor se deu por causa do aumento dos serviços de entrega; do desejo das pessoas pelo transporte individual e pela troca do automóvel pela motocicleta em função dos custos do combustível.
O mercado só não está melhor devido a restrição de crédito, pois apenas 30% dos cadastros para compras financiadas de motocicletas estão sendo aprovados.

Top ten motocicletas mais vendidas em abril 2022

Notícia do Portal Fenabrave do dia 03 de maio de 2022 dá conta que: “motocicletas registram o melhor desempenho de todo o Setor no acumulado dos quatro primeiros meses do ano e a demanda continua alta. Apesar do crédito mais restrito em 2022, (aprovação média de 30% das propostas), o seguimento tem registrado excelentes resultados. Tanto que as vendas diárias foram melhores em abril do que em março deste ano, sendo o melhor mês em volume total de emplacamentos de motocicletas em 2022. (…) Serviços de delivery, e-commerce e a alta do preço dos combustíveis tem atraído mais os consumidores para as motos”,(…)
Em abril/22, portanto foram emplacadas 107.737 motocicletas, 2,13% menos que março, porém 13,78% maior que as 94.668 emplacadas em abril de 2021. No acumulado da ano também os números estão bons, (27,40%).

fabrica-triumph-Manaus[1]

Top ten janeiro/22 e resumo de 2021

Tendo em vista não termos postado relatos das motocicletes mais vendidas no mês de dezembro/21 e nem o relatório anual; e que até o momento não apresentamos as modelos mais vendidos em janeiro/22, vamos tentar fazer um “resumão”. Começando então pelo ano passado, também conhecido como 2021, em que foram produzidas e/ou comercializados no Brasil 1.157.369, das quais 112.403 foram no mês de dezembro. Em 2020 foram comercializadas 915.473, resultando num aumento de 26%.

As 7 marcas que mais venderam em 2021 foram:

1 – Honda, com 882.483 e 77,80% de participação,
2 – Yamaha, com 201.666 e 17,42% de participação,
3 – Shineray, com 13.767 e 1,19% de participação,
4 – BMW, com 11.904 e 1,03% de participação do mercado,
5 – Kawasaki, com 8.997 e 0,78% de participação do mercado,
6 – Haojue, com 7.505 e 0,65% de participação do mercado; e
7 – Royal Enfield, com 5.538 e 0,56% do mercado.

Já em relação ao mês de janeiro/22, infelizmente os números não estão muito bons. com 89.685 motocicletas emplacadas, houve um decréscimo de 20,21% em relação a dezembro. Mas comparando acumulado de janeiro de 21 e janeiro de 22, temos um aumento de 4,49%. O decréscimo na atividade do mercado motociclístico brasileiro pode ter várias explicações, porém a mais aceita é aumento de juros e conseqüente dificuldade em relação ao crédito. Em janeiro de cada 10 propostas de financiamento apenas 3 eram aprovadas. O governo subiu a Taxa Selic e conseqüentemente para conter a inflação. A inflação empobrece o povo, mas as altas taxas de juros deprime as atividades econômicas e PIB não cresce e os menos favorecidos são mais penalizados. Uma situação difícil, ms cremos em Deus que tudo há de se resolver da melhor forma possível.

Vamos aos números de janeiro/22?

1º Lugar: Honda CG Titan 160, com 23.938 unidades;
2º Lugar: Honda Biz, 125, com 12.571 unidades;
3º Lugar: Honda Pop 110i, com 9.585 unidades;
4º Lugar: Honda NXR 160 Bros,com 9.350 unidades;
5º Lugar: Yamaha Factor 150, com 3.510 unidades;
6º Lugar: Yamaha NMax 160, com 3.195 unidades;
7º Lugar: Honda CB Twister 250, com 3.008 unidades;
8º Lugar: Yamaha Fazer 250 com 2.378 unidades;
9º Lugar: Honda XRE 300, com 2.078 unidades; e
10º Lugar: Yamaha Fazer 150, com 1.892 unidades.