Top ten motocicletas mais vendidas no Brasil em dezembro/23

Em dezembro/23 foram comercializadas 132.752 motocicletas no Brasil, contra 130.475 unidades de novembro, resultando em um aumento de 1,75%. Quando comparamos com dezembro de 2022, o aumento é de apenas 0,46%. NO acumulado do ano no entanto, foi ultrapassada a barreira de 1,5 milhões, mais precisamente 1.581.523, um acréscimo de 16.10%. Assim sendo podemos  afirmar com toda certeza que 2023, foi um ótimo ano para o mercado de motocicletas no Brasil.

O ano de 2024 que está apenas  começando, mas promete. Os ânimos estão acirrados, com a esperada chegada de novas montadoras e de novos lançamentos, para todos os gostos e bolsos. É esperar pra ver!

Motos de 400cc: Você ainda vai ter uma!

Como as motociclistas passaram a ter 400 cilindradas? porque abandonaram esta faixa de cilindrada? Por qual razão estão de volta? 

No Brasil até 1979 só existiam motos de baixas cilindradas produzidas no Polo Industrial de Manaus pela Honda e Yamaha. As motos maiores só mediante importação. Em 1980 a Honda lançou a CB 400,com motor bicilíndricos (de 395 cc de capacidade), potência de 40 cv, e torque de 3,2 kgf.m a 8.000rpm, quatro tempos e refrigerado a ar, com três válvulas por cilindro (duas de admissão e uma de escape), alimentado por dois carburadores e sistema elétrico gerenciado por ignição eletrônica CDI. Desnecessário dizer que era beberrona. Andava, mas bebia muito, porém era o que tínhamos. A CB 400 evoluiu para CB 450 e ficou em linha até 1989, nos últimos anos era carenada e tinha uma pegada esportiva. 

Em 1999 a Honda lançou a Honda NX 400 Falcon, que chegou com a missão de substituir a Honda NX 350 Saara, era um estilo mais aventureiro que a CB 400, porém mais modesta, com motor de 1 cilindro, 1 carburador, refrigeração a ar, 30.6 cv de potência, e torque de 3,51 Kgf.m . Teve a produção local interrompida em 2009; Voltou a ser produzida em 2012, com injeção eletrônica e menos potência, foi descontinuada de vez em 2015.

Em 2018 a Kawasaki lançou a sua linha 400 com as irmãs Ninja 400, carenada e Z400 naked. A Ninja 400 traz motor de 399 cc, DOHC, oito válvulas, quatro tempos, dois cilindros paralelos, refrigeração líquida e abastecido com gasolina.
O motor gera 48 cv de potência e 3,9 kgfm de torque máximo. A média de consumo de combustível é de 22 km/l.
Além disso, a motocicleta conta com faróis duplos de led, painel de instrumentos, que informa ao piloto dados importantes, como indicador de posição de marcha e de consumo de combustível, temperatura do motor, hodômetro, entre outros, transmissão manual de seis velocidades e embreagem deslizante multidisco em banho de óleo. O preço no site é r$ 34.490,00 mais frete, nas versões Z400, Street Fighter e Ninja 400, (carenada)..

Em abril de 2023 a Royal Enfield lançou no marcado nacional a sua moto estilo scrambler, a Scran 411, derivada da Himalayan. É uma moto menor, mais leve e um pouquinho mais baixa que a Himalayan, excelente para uso urbano mas que pode dar um ar da graça em umas aventuras off road, como qualquer moto nesse estilo. O motor é monocilíndrico injetado, refrigerado a ar, 411 cm³, potência de 24,5 cv de potência a 6.500 rpm e 3,2 kgf.m de torque a 4.250 rpm, o painel é o mesmo da Himalayan, simples espartano. A paleta de cores também é interessante, com 7 opções. O preço no momento é r$ 22.490,00, com frete grátis.

Em dezembro de 2022 a indiana Bajaj desembarcou por aqui trazendo a motocicletas que iriam dar uma sacudida no seguimento de baixa e médias cilindradas, sendo mais potentes e com preços competitivos. Entre elas teve uma que se tornou a queridinha no seguimento sport tourer, a Dominar 400, que não por acaso é a mais vendida da marca. A moto possui painel com display LCD bipartido conta com indicador de marcha e console reverso para ser confortável em qualquer ambiente. Além disso, a iluminação FULL LED é bem construída e potente. o Motor Monocilíndrico, 4 tempos, DOHC, 4 válvulas, com refrigerado a líquido, Cilindrada 373,27 cm3, 40 cv de potencia e torque de 3,57 kgf.m a 6.500 rpm, câmbio de 6 velocidades com embreagem assistida. Em relação ao consumo a media é de 29 Km/l. Preço no site e com frete incluso: r$ 24.990,00

Em novembro de 2023 foram disponibilizadas para pré venda aqui no Brasil as gêmeas de entrada da Triumph, Scrambler 400 e Speed 400. Foi sucesso total, pois as 400 unidades, para serem entregues a partir de fevereiro/24, foram esgotadas em menos de 24 horas. Qual o diferencial destas motos? A Triumph é marca premium e estas pequenas vêm com um intervalo de revisão de 16 mil Km. De série, a moto tem controle de tração, acelerador eletrônico, embreagem assistida e deslizante, e ABS de dois canais. Sua iluminação é full LED, incluindo o DRL. O painel de instrumentos, por sua vez, é digital LCD, porém com o velocímetro se mostrando analógico, como convém a uma clássica. O motor, desenvolvido em parceria com a Bajaj é um monocilíndrico de 398 cilindradas, com uma potência de 40 cv a 8.000 rpm e um torque máximo de 3,8 kgf.m a 6.500 rpm. Na dobradinha das pequenas, a Speed tem uma pegada essencialmente urbana, enquanto a Scrambler com rodas maiores e suspensão mais alta, sugere que você ande pela cidade, mas que pode também fazer percursos Off Road sem problemas. Vamos aos preços? Scrambler: r$ 33.990,00; Speed: 29.990,00. Nos preços da Triumph o frete já está incluso.

O objetivo do texto é esclarecer o nosso querido e fiel leitor; e mostrar as  as opções de preços, marcas e estilos de motocicletas desta cilindrada no mercado nacional hoje. Lembrando que as opções listadas e ainda disponíveis chegaram por aqui a partir de 2018, porém a maioria  desembarcou no Brasil em 2023.

Motoclube Pelotão IDE comemora 10 anos de atividades.

Doze Motoclubes e mais de 100 pessoas compareceram ao evento no último domingo, 10 de janeiro, no Lago Sul, em Brasília-DF.

Aconteceu ontem, 17 de dezembro, das 9 ás 17 horas, no Clube dos Bombeiros, no Setor de Clubes Sul, em Brasília-DF, a festa de 10 anos de fundação do Moto clube Pelotão IDE. Na verdade o aniversário é em 3/12, mas por questão de agenda comemoramos no dia 17.

O evento programado com a devida antecedência transcorreu da melhor forma possível, com um lindo dia de sol; fomos surpreendidos positivamente com a adesão de muitos convidados. Tivemos o poio amplo, geral e irrestrito do Presidente do Clube, o senhor Jair Dias. O Evento foi almoço com cardápio de churrasco, arroz, vinagrete, feijão tropeiro e refrigerante, tudo 
zero 800 para mais ou menos 100 convidados. Antes do almoço, por volta de meio dia e 30 foi feita uma pausa nas conversas descontraídas, para a palavra da diretoria, entrega de “troféus” aos representantes de moto clubes presentes e oração.

O Vice-presidente Marcondes Francisco dos Santos, é um dos fundadores do Moto Clube Pelotão, um chamado Alpha 7, e apresentou em resumo, um histórico de

nossa jornada desde os primeiros dias, bem como de nossas realizações, sempre focadas no IDE do Senhor Jesus, e também de nossa interação com outros moto clubes e  irmãos motociclistas. Nosso Conselheiro, Pastor Fernando Pontes também fez uso da palavra, nos trazendo uma reflexão sobre este primeiro decênio de lutas e vitórias.

Agradecemos em primeiro lugar a Deus, aos nossos familiares que têm nos dado suporte para atuarmos juntos, em prol desse moto clube, dessa causa, desta Obra. Agradecemos também a cada integrante inclusive aos que estiveram com a gente, mas por qualquer razão deixaram de andar conosco. Agradecemos aos irmãos motociclistas aqui presentes, pelo apreço e carinho; Enfim, somos gratos por tudo”, disse Nilson Silva, presidente do Moto clube Pelotão IDE

Receberam troféus de participação, representantes dos seguintes moto clubes: Corcéis do Planalto, Guarda Pretoriana, Tríade, Sepulcro Vazio, Pregadores do Caminho, Mundial de Missões, Amigos do Asfalto, Talmid, Aliançados, Missionários, Rodas de Aço Estradeiros e Sem Juízo.

Sobre o Moto clube Pelotão IDE:

O Moto clube Pelotão IDE foi fundado em 03 de dezembro de 2013, por cristãos evangélicos residentes em Brasília DF. Em 09 de dezembro de 2014, realizou a primeira eleição para diretoria definitiva, com o estatuto já aprovado. Entre as bandeiras da associação está a divulgação dos ensinamentos de Jesus Cristo, a amizade, a cordialidade e a participação em eventos de caráter assistenciais.

Top ten motocicletas mais vendidas em novembro/23

Texto: Nilson Silva

Infográfico: Beatriz Pinheiro
Penúltimo mês do ano demostrando uma certa estabilidade, com viés de queda, passando de 137.665 para 130.469 motocicletas emplacadas, recuando 5.23%. Mas quando a gente compara com o mesmo mês do ano passado temos um saldo positivo de 5.87%, portanto +5-5= zero. Será?

No acumulado do ano, no entanto temos um saldo positivo de 17,79% e vamos com certeza ultrapassar o milhão e meio de motocicletas vendidas. Se a gente dividir 1.500,000 por 12, termos uma média de 125 mil motocicletas comercializadas mensalmente, fato que ocorreu apenas no ano de 2013,quando se chegou a 1,6 milhões de motocicletas comercializadas..

Motoclube Pelotão IDE faz Ação Social de Natal/2023, em abrigo para pessoas especiais em Brasilia-DF. 

Aconteceu no último sábado, dia 9 de dezembro na parte da manhã, a décima ação social ordinária do Moto clube Pelotão IDE e amigos.
Desta vez a instituição escolhida foi o Instituto Dom Orione, localizado na QI 15, Área Especial, no Lago Sul, Brasília-DF.

O Instituto Dom Orione é uma organização filantrópica, ligada á igreja católica, fundado há 55 anos, mantido através de parcerias, convênios, bazar, doações da comunidade e campanhas diversas, que entre outros coisas mantém um abrigo que dispensa cuidados integrais para homens adultos, excepcionais, (ou especiais, como queiram), que saíram do orfanato por terem atingido a maioridade e que não possuem famílias, ou que os familiares têm dificuldade de cuidar.

A missão do Pelotão IDE desta vez foi providenciar presentes de Natal antecipado para estas adoráveis pessoas, cara de homem, mas com coração de menino. E Deus foi muito generoso para conosco, pois entre nossos amigos, amigos motociclistas e familiares conseguimos fazer uma ótima festa numa linda manhã ensolarada, onde aproveitamos pra conversar, cantar, fazer muitas fotos, lanchar e presentear a cada um dos internos com uma ótima lembrança, onde cada um dos 40 integrantes recebeu um kit de higiene pessoal, mais um pacote de presente composto por 3 itens, entre camisetas, camisas sociais, sandálias, bermudas e tênis, de acordo com a disponibilidade de cada padrinho. Estimamos em r$ 100,00 a valor médio de cada presente. Missão dada, é missão cumprida!

“Agradecemos primeiro ao Nosso Deus Provedor, aos integrantes integrantes do Pelotão que foram unânimes e coesos neste evento; aos outros irmãos de moto clubes, aos nossos familiares e amigos, sem os quais este evento não seria possível. Desejamos a todos um Feliz Natal antecipado e que o Senhor Jesus possa nascer cada dia em nossos corações”, disse Nilson Silva, Presidente do Pelotão IDE.
“Foi um momento marcante com a fala de cada representante. Os educandos cantaram uma música sobre o amor, que devemos fazer pontes e o senhor Nilson também declarou uma passagem bíblica mencionando sobre o amor. Após esse momento houve os agradecimentos e a entrega de presentes diversos para os alunos, bem como saquinhos com guloseimas. Também foi servido cachorro-quente com refrigerante para todos que ficaram muito felizes”, disse Shirley Holanda, Coordenadora pedagógica do Instituto Dom Orione.

Motoclube Pelotão IDE elege Diretoria para o ano de 2024.

No ano do décimo aniversário o Motoclube Pelotão IDE elege a nova diretoria para o ano de 2024. 

O evento, como de costume, e de acordo com o estatuto, aconteceu na sede do Motoclube, em Samambaia Norte, Brasília-DF, na tarde deste sábado, 02 de dezembro de 2023. A comissão eleitoral, também de acordo com o nosso estatuto, foi composta pelas dependentes Nina Rodrigues e Raquel Pinheiro.

Os cargos em disputa foram preenchidos da seguinte forma: Para presidente, foi reeleito o atual Presidente Nilson José da Silva; para vice-presidente, foi eleito Marcondes Santos; para tesoureiro foi reeleito Aricélio Felix; Para Secretário foi reeleito Wesley Lima e para Diretor de Eventos foi eleito Isaque Rodrigues. Neste ano tivemos a modalidade de eleição on line, onde os membros ausentes puderam participar por vídeo conferência e expressar suas vontades.
“Esperamos dar o nosso melhor, e que o nome de Jesus possa se fazer conhecido também por nosso trabalho e que possamos nos empenhar ao máximo para isto”, disse Nilson Silva, o presidente reeleito.

Sobre o Moto clube Pelotão IDE:

O Moto clube Pelotão IDE foi fundado em 03 de dezembro de 2013, por cristãos evangélicos residentes em Brasília DF. Em 09 de dezembro de 2014, realizou a primeira eleição para diretoria definitiva, com o estatuto já aprovado. Entre as bandeiras da associação está a divulgação dos ensinamentos de Jesus Cristo, a amizade, a cordialidade e a participação em eventos de caráter assistenciais. 

Moto 1000 GP: Ramiro Gandola vence neste domingo(12/11), em Goiânia

Argentino confirmou seu campeonato na GP 1000 durante a corrida dois do GP Pirelli

A última corrida da temporada 2023 do Moto1000GP na categoria GP 1000 confirmou o primeiro título Brasileiro de Motovelocidade para Ramiro Gandola, da equipe Agem Racing Team, piloto de Resistência, na Argentina. Gandola largou na pole e ganhou a corrida neste domingo (12) no GP Pirelli. Pedro Lins (Centermoto Racing Team) e Gleidson Matsubara (Art Aston Racing Team), o Babinha, que estavam disputando o vice-campeonato, foram sexto e oitavo. Lins foi quem ficou com o segundo lugar na classificação geral.

Após a corrida dois da 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, Gandola falou sobre o título. “Trabalhamos muito durante todo o ano para conquistar o campeonato. Feliz em terminar 2023 assim. É um ano muito positivo para mim e agora vamos continuar trabalhando para o ano que vem ser de grandes coisas”, resumiu o campeão.

Ainda na primeira volta o argentino recuperou a posição após erro de frenagem do até então líder. Ganso também perdeu a posição para Marcelo Skaf (PRT/M78 Yamaha Racing), que vinha em terceiro. Com Gandola abrindo vantagem na ponta e o segundo lugar já encaminhado, a briga pelo terceiro lugar ficou com Skaf, Peri Cunha e Gleidson Babinha. Pedro Lins teve quebra de corrente em sua moto na volta sete, o vice campeonato ficou com Babinha até a última volta mas, ao cair na última volta, Lins reassumiu o lugar. Cunha (Team Bluefit Dezeró Racing) completou o pódio e Skaf foi quarto.

Na GP 1000 Open o título ficou com Breno Pinto (PRT/M78 Yamaha Racing), que chegou na quinta colocação na geral e venceu em sua categoria. Bruno “Gibi” Carvalho (Dazzi Racing), que tinha chance de ser campeão, não largou para a última prova do ano após problemas em sua moto na corrida de sábado (11). William Barros (Motobel Brothers) chegou em segundo e ficou com o terceiro lugar após seis etapas.

“É uma sensação inexplicável, porque a gente sofre muito durante o ano, com um acerto de moto, preparo físico, as distâncias que enfrentamos  para competir. Vamos para o ano que vem, com tudo começando do zero” declarou Breno Pinto, que levou o primeiro título de campeão brasileiro de motovelocidade para o Amapá.

Na GP 1000 Master o campeonato e a classificação tiveram o mesmo pódio com Luiz Ferraz em primeiro, Jirios Abboud em segundo e Pablo Nunes em terceiro. Para Ferraz, o desejo para 2024 é defender o título “Eu estou muito contente com o campeonato, que vem crescendo. Acredito que o ano que vem vai estar melhor ainda com mais pilotos, mais disputas, mais pegas, e mais praças de corrida. Espero poder participar novamente para defender o título.

GP 1000 – Resultado da prova deste domingo (12) após treze voltas
6ª Etapa Moto 1000 GP – GP Pirelli – Autódromo Ayrton Senna de Goiânia – Goiânia (GO)
1º) Ramiro Gandola (ARG/BMW), Agem Racing Team – 18m46s722
2º) Gustavo Manso (SP/Yamaha), PRT/M78 Yamaha Racing – a 6s755
3º) Peri Cunha (SP/BMW), Team Bluefit Dezeró – a 20s624
4º) Marcelo Skaf (SP/Yamaha), PRT/M78 Yamaha Racing – a 23s401
5º) Breno Pinto (AP/Open/Yamaha), PRT/M78 Yamaha Racing – a 46s974
6º) William Barros (DF/Open/Kawasaki), Motobel Brothers – a 47s265
7º) Luiz Ferraz (SP/Master/BMW), Procomps XI Race Team – a 49s395
8º) Eduardo Marques (GO/Open/Kawasaki), Motobel Brothers – a 56s657
9º) Jirios Abboud (MG/Master/Kawasaki), Norte Minas Racing Team – a 56s814
10º) Alexandre Ayabe (MS/Kawasaki), Art Aston Racing Team – a 1m17s126
11º) Pablo Nunes (SC/Master/Yamaha), PRT/AD78 Yamaha Racing – a 1m17s206
12º) Gleidson Matsubara (MT/Kawasaki), Art Aston Racing Team – a 1 volta
13º) Alexandre “El Toro” José (MG/Master/Yamaha), Procomps XI Race Team – a 1 volta
14º) Daniel Morais (GO/Open/BMW), W Vaz Racing – a 1 volta
15º) Celso Filho (DF/Open/BMW), Motobel Brothers – a 1 volta
16º) Michel Abboud (MG/Master/Kawasaki), Norte Minas Racing Team – a 1 volta
17º) Alan Dantas Souza (BA/Open/Kawasaki), 77 Galego Race Team – a 1 volta
18º) Elvis “Carneirinho” Machado (MS/Open/Kawasaki), Dazzi Racing – a 2 voltas
19º) Marcelo Miarelli (SP/Ducati), Team Bluefit Dezeró – a 5 voltas
20º) Pedro Lins (RJ/BMW), Centermoto Racing Team – a 6 voltas
Não Classificados (50%= 7 voltas)
Fernando Araújo Jr. (Mt/Open/BMW), MT Poços Artesianos – a 7 voltas
Caio Cordeiro (RJ/Kawasaki), W Vaz Racing – a 10 voltas
Hugo Barbosa (MT/Open/Kawasaki), 77 Galego Racing Team – a 11 voltas

Motocicletas mais vendidas em outubro de 2023

O décimo mês do ano teve um desempenho melhor que setembro, passando de 135.134 para 137.606 motocicletas comercializadas, um aumento, portanto de 1.83%. Mas quando comparamos com outubro de 2022 o aumento foi de 14.40%. No acumulado do ano estamos passando de um milhão e 300 mil motos emplacadas, esperamos assim que em dezembro ultrapassemos o milhão de meio de motocicletas  produzidas e/ou comercializadas no Brasil.

A Fenabrave, entidade que congrega os revendedores de veículos no Brasil, afirma que “Mantendo a alta demanda no mercado o segmento de motocicletas permaneceu estável em outubro, com ligeiro crescimento sobre setembro. O setor está acompanhado a seca na região da Zona Franca de Manaus, que pode impactar na oferta de motos”. Eu pergunto: será?

Top10

Top Ten Motocicletas mais vendidas em outubro 2020

Outubro com tendência de estabilidade para o mercado de motos no Brasil, com uma queda de apenas três pontos percentuais. Caímos de 99.661 para 96.159 motocicletas emplacadas no décimo mês do ano. A relação entre outubro de 2019 e outubro do 2020, também reflete estabilidade, com uma queda de apenas 2,29%

No entanto, quando comparamos os números do acumulado dos 10 primeiros meses do ano, a queda foi de 18,75%, (o mês passado o percentual estava em 20,78% negativo),em nosso entendimento, perfeitamente normal, tendo em vista que que os meses do primeiro semestre do ano foram de parada e retração de muitos setores da economia, devido á pandemia. Muitas empresas fecharam as portas sem expectativa de voltar….

Top10

Top ten motocicletas mais vendidas no Brasil em setembro/2020

Setembro de recuperação para o mercado de motos no Brasil, com números melhores que agosto. A melhor marca do ano até o momento foi atingida no nono mês. Os números revelam uma trajetória ascendente, encostando na barreira doas 100 mil motocicletas emplacadas. O crescimento em relação a cada um dos 10 modelos foi homogêneo.
Em setembro foram emplacadas 99.623 motocicletas, contra 96.004 em agosto, um aumento de 3,77% Mas em relação a setembro do ano passado o crescimento foi de 13,55%. Já no acumulado do ano os números estão 20,78% menor, claro, em razão da pandemia.