Motos de 400cc: Você ainda vai ter uma!

Como as motociclistas passaram a ter 400 cilindradas? porque abandonaram esta faixa de cilindrada? Por qual razão estão de volta? 

No Brasil até 1979 só existiam motos de baixas cilindradas produzidas no Polo Industrial de Manaus pela Honda e Yamaha. As motos maiores só mediante importação. Em 1980 a Honda lançou a CB 400,com motor bicilíndricos (de 395 cc de capacidade), potência de 40 cv, e torque de 3,2 kgf.m a 8.000rpm, quatro tempos e refrigerado a ar, com três válvulas por cilindro (duas de admissão e uma de escape), alimentado por dois carburadores e sistema elétrico gerenciado por ignição eletrônica CDI. Desnecessário dizer que era beberrona. Andava, mas bebia muito, porém era o que tínhamos. A CB 400 evoluiu para CB 450 e ficou em linha até 1989, nos últimos anos era carenada e tinha uma pegada esportiva. 

Em 1999 a Honda lançou a Honda NX 400 Falcon, que chegou com a missão de substituir a Honda NX 350 Saara, era um estilo mais aventureiro que a CB 400, porém mais modesta, com motor de 1 cilindro, 1 carburador, refrigeração a ar, 30.6 cv de potência, e torque de 3,51 Kgf.m . Teve a produção local interrompida em 2009; Voltou a ser produzida em 2012, com injeção eletrônica e menos potência, foi descontinuada de vez em 2015.

Em 2018 a Kawasaki lançou a sua linha 400 com as irmãs Ninja 400, carenada e Z400 naked. A Ninja 400 traz motor de 399 cc, DOHC, oito válvulas, quatro tempos, dois cilindros paralelos, refrigeração líquida e abastecido com gasolina.
O motor gera 48 cv de potência e 3,9 kgfm de torque máximo. A média de consumo de combustível é de 22 km/l.
Além disso, a motocicleta conta com faróis duplos de led, painel de instrumentos, que informa ao piloto dados importantes, como indicador de posição de marcha e de consumo de combustível, temperatura do motor, hodômetro, entre outros, transmissão manual de seis velocidades e embreagem deslizante multidisco em banho de óleo. O preço no site é r$ 34.490,00 mais frete, nas versões Z400, Street Fighter e Ninja 400, (carenada)..

Em abril de 2023 a Royal Enfield lançou no marcado nacional a sua moto estilo scrambler, a Scran 411, derivada da Himalayan. É uma moto menor, mais leve e um pouquinho mais baixa que a Himalayan, excelente para uso urbano mas que pode dar um ar da graça em umas aventuras off road, como qualquer moto nesse estilo. O motor é monocilíndrico injetado, refrigerado a ar, 411 cm³, potência de 24,5 cv de potência a 6.500 rpm e 3,2 kgf.m de torque a 4.250 rpm, o painel é o mesmo da Himalayan, simples espartano. A paleta de cores também é interessante, com 7 opções. O preço no momento é r$ 22.490,00, com frete grátis.

Em dezembro de 2022 a indiana Bajaj desembarcou por aqui trazendo a motocicletas que iriam dar uma sacudida no seguimento de baixa e médias cilindradas, sendo mais potentes e com preços competitivos. Entre elas teve uma que se tornou a queridinha no seguimento sport tourer, a Dominar 400, que não por acaso é a mais vendida da marca. A moto possui painel com display LCD bipartido conta com indicador de marcha e console reverso para ser confortável em qualquer ambiente. Além disso, a iluminação FULL LED é bem construída e potente. o Motor Monocilíndrico, 4 tempos, DOHC, 4 válvulas, com refrigerado a líquido, Cilindrada 373,27 cm3, 40 cv de potencia e torque de 3,57 kgf.m a 6.500 rpm, câmbio de 6 velocidades com embreagem assistida. Em relação ao consumo a media é de 29 Km/l. Preço no site e com frete incluso: r$ 24.990,00

Em novembro de 2023 foram disponibilizadas para pré venda aqui no Brasil as gêmeas de entrada da Triumph, Scrambler 400 e Speed 400. Foi sucesso total, pois as 400 unidades, para serem entregues a partir de fevereiro/24, foram esgotadas em menos de 24 horas. Qual o diferencial destas motos? A Triumph é marca premium e estas pequenas vêm com um intervalo de revisão de 16 mil Km. De série, a moto tem controle de tração, acelerador eletrônico, embreagem assistida e deslizante, e ABS de dois canais. Sua iluminação é full LED, incluindo o DRL. O painel de instrumentos, por sua vez, é digital LCD, porém com o velocímetro se mostrando analógico, como convém a uma clássica. O motor, desenvolvido em parceria com a Bajaj é um monocilíndrico de 398 cilindradas, com uma potência de 40 cv a 8.000 rpm e um torque máximo de 3,8 kgf.m a 6.500 rpm. Na dobradinha das pequenas, a Speed tem uma pegada essencialmente urbana, enquanto a Scrambler com rodas maiores e suspensão mais alta, sugere que você ande pela cidade, mas que pode também fazer percursos Off Road sem problemas. Vamos aos preços? Scrambler: r$ 33.990,00; Speed: 29.990,00. Nos preços da Triumph o frete já está incluso.

O objetivo do texto é esclarecer o nosso querido e fiel leitor; e mostrar as  as opções de preços, marcas e estilos de motocicletas desta cilindrada no mercado nacional hoje. Lembrando que as opções listadas e ainda disponíveis chegaram por aqui a partir de 2018, porém a maioria  desembarcou no Brasil em 2023.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *