xfoto730_26216.jpeg.pagespeed.ic.j36sVnS2M8[1]

Nova Royal Enfield Metheor 350. Mas afinal, que moto é esta?

Motocicleta de entrada ra marca indiana, também focada no “purismo motocicliístico” já está disponível em 3 versões, com preço começando em r$17.990Royal Enfield Meteor 350

Por Nilson Silva

No sábado 24 de julho estivemos visitando a concessionária Royal Enfield de Brasília para conhecer de perto o mais novo, badalado e esperado lançamento da marca Anglo-indiana de 2021, a Metheor 350, uma estilosa custom/cruiser, que se propõe a ser o modelo de entrada da marca.

Claro que fizemos o teste “quase ride” um percurso asfaltado de aproximadamente 5 quilômetros entre a Base Aérea e o Balão do Aeroporto, trecho insuficiente para se extrair todas as boas e más impressões sobre a máquina. Em relação á ciclística, avaliamos a moto como leve e de fácil maneabilidade, apesar do peso de 190 Kg. Minha altura é 1,72m meus dois pés ficam no chão com folga e segurança com a moto parada. Posição de pilotar confortável, as pernas ficam um pouco á frente, porém mais recuadas que nas motos estilo custom tradicionais. O rodar macio, por incrível que pareça. Atribuímos esta maciez entre outras coisas ás rodas de 19 polegadas na frente e 17 polegadas na traseira. A posição de pilotagem é ergonômica e confortável.

Algo super diferente é a alavanca de mudança de marcha em dois seguimentos, (igual á da minha primeira moto, Honda CG 1983, vermelha, placa MN 686). Esta alavanca permite “supinar” com o dedão, ou pisar para subir as marchas com o calcanhar.

Para você que tem ou pretende comprar uma Metheor 350 reluzente, esqueça as retomadas rápidas de velocidade, ou o zera a 100 em poucos segundos. O motor é parrudo, bojudo, bom de torque, com 2,7 Kgmf, já a 4000 Rpm, mas a cavalaria, (20 cv), não é o forte , nem a proposta da máquina. Dizem os entendidos que esse torque permite um deslocamento mais linear, principalmente em estradas, sem precisar estar mudando de marcha. Os freios com disco na frente e na traseira são bons. Porém achei o freio traseiro um pouco borrachudo. O engate das marchas são bons e com indicador no painel circular.

Observamos também pouca vibração, mesmo o motor sendo monocilíndrico. Na velocidade máxima que imprimimos percebemos que os retrovisores não ficaram tremendo a ponto de desfocar a imagem

Os comandos estão todas á mão sem dificuldade. A chave de seta e a partida são com botões “vintage” na parte superior do guidão e que giram para a direita ou esquerda. Possui luz DRL em forma circular ao redor do aro do farol cromado. Tem ainda uma prática conexão USB, para carregar smartphone, na parte inferior esquerda do guidão, sob os comandos. Já o tão badalado tripper que para ser usado deve ser emparelhado com o celular, ele até que é bonitinho, mas só indica a próxima curva e a distância que falta. Ouvi relatos de que em local sem sinal de celular ele perde a funcionalidade e se torna uma bússola, também tem a função de relógio. Hoje em dia a grande maioria dos motociclistas que viajam, usam o smartphone instalado no guidão como GPS.

E a revisão? O intervalo de revisão da Royal Enfield é de 5 mil Km. No dia 24/07 a revenda de Brasília ainda não estava com os preços da revisão da Metheor 350 fechados. Mas o gerente da loja nos informou que estima que deva ficar entre r$ 350,00 e r$ 400 reais, na média.

“A expectativa de venda é muito boa, por ser a moto de entrada da marca; temos o objetivo de abraçar um público que estava abandonado no Brasil, carente, desde a saída da pequena Virago”, [Yamaha Virago 250], disse Leonardo Lopes, gerente da Royal Enfield Brasilia.

A moto é pequena, estilosa, econômica, bonita e chegou com preço competitivo, mescla tecnologia com um estilo espartano, comandos bem posicionados, ergonomia e conforto acima da média, ótima para ser usada em passeios de fins de semana ou no dia a dia, tanto por homens como por mulheres.(Devido ao porte e beleza, acho que vai agradar em cheio as mulheres). E para viagem? Também é adequada e recomendada. Pode ir sem susto, apreciando a paisagem, a estrada, o vento na cara e a viagem como um todo e sem pressa.

Como só existe a Metheor 350 na categoria, fizemos um quadro comparativo com motos de outros estilos de 300 cc e também estamos disponibilizando os dados técnicos, abaixo em PDF:

comparativo royal 350 e outras motos

 

 

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *