teaser-yamaha-lander-150

Yamaha prepara nova moto flex para o mercado brasileiro (uma Lander 150?)

Modelo terá características de uso misto, no asfalto e na terra. Novidade pode ser a XTZ 150, versão mais off-road da Fazer 150. 
Publicado no G1.com em 28/01/2014.
Após lançar a Fazer 150 em 2013, a Yamaha prepara mais uma novidade para o mercado brasileiro, também com o sistema de flex em sua motorização. Sem divulgar detalhes sobre como será o novo produto, a empresa liberou apenas uma imagem da nova moto.
Pelas características mostradas na foto, é possível notar que o modelo de baixa cilindrada terá roda do tipo raiada e escapamento alto, indicando que o modelo será da categoria trail, de uso misto, com requisitos para rodar na terra e no asfalto.
Na imagem, apenas o comunicado “Mais uma novidade da Yamaha está chegando. Aguarde”. Na lateral da moto, é possível ver a inscrição Blueflex, utilizada pela empresa em suas motos que podem rodar tanto com etanol quanto com gasolina (ou ambos).
No Brasil, a empresa comercializa dois modelos com esta tecnologia: a Fazer 150 e a Fazer 250. Assim, a novidade seria a primeira trail da marca a contar com esta tecnologia flex, já que as atuais XTZ 125 e XTZ 250 (Lander e Ténéré) rodam apenas com gasolina.

No ano passado, algumas unidades da moto, inédita em todo o mundo, chegaram ao país importadas do Japão, de acordo com dados da Receita Federal, segundo o Portal G1.
Pelas características que a imagem mostra, esta pode ser a XTZ 150, que seria um modelo para competir diretamente com a Honda NXR 150 Bros, do mesmo modo que a Fazer 150 chegou para brigar com a Honda CG 150.

O modelo segue com o motor apresentado pela Fazer 150, um monocilíndrico de 149,3 cilindradas do tipo 4 tempos. Sua potência máxima é de 12,2 cavalos e o peso da moto é de 121 kg, com roda dianteira de 19 polegadas e traseira de 17 polegadas.
As primeiras unidades vieram importadas para testes e homologação no país, mas o modelo será produzido em Manaus. Apesar de aparecer na lista de importação como XTZ 150, a moto pode chegar às lojas com outro nome.

O mesmo já aconteceu com a Fazer 150, que veio do Japão com a nomenclatura YBR 150, mas acabou emprestando o nome de sua irmã maior, a Fazer 250. Algo parecido pode ocorrer com a XTZ 150, que tem em Lander 250 e Ténéré 250 as opções mais próximas.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *