rivale

MV Agusta “nacionaliza” todos os modelos vendidos no Brasil

MV Agusta confirma mais 3 novidades para o ano que vem no Brasil. E diz que toda sua linha será nacional até julho próximo.

Publicado no G1.com em 26/09/13
A MV Agusta apresentou nesta quinta-feira (26), no Brasil, as motos Rivale 800 e Brutale 800, inéditas para o mercado brasileiro. Elas serão atrações da marca no Salão Duas Rodas, que começa no próximo dia 8, em São Paulo, mas as vendas só começarão no ano que vem.
A Brutale 800 chega em março e a Rivale 800, em julho. Os preços não foram divulgados. Ambas serão montadas em Manaus, na fábrica da Dafra.
No entanto, a representante da marca italiana no Brasil afirmou nesta quinta que todos os modelos da MV vendidos no país serão nacionalizados até julho de 2014. Ou seja, serão fabricados no Brasil no sistema CKD (Complete Knocked Down), quando a moto chega desmontada ao país.
“A intenção é ter mais sincronia com a Itália. Até julho do próximo ano, 100% dos modelos MV Agusta serão nacionalizados”, disse Creso Franco, presidente da Dafra, responsável pela operação da MV Agusta no Brasil. “Oferecendo melhores condições, esperamos que nossa rede cresça”, completou Creso. Atualmente, existem 9 concessionárias da MV Agusta espalhadas pelo país.
A MV anunciou ainda mais 3 novidades para o mercado local. No mês que vem será lançada a esportiva F4 RR ABS tetra cilíndrica atualizada, ainda importada da Itália, por R$ 99.900. Em março de 2014, o modelo também será montado em Manaus.

A naked (moto sem carenagem) Brutale 1090 RR, de quatro cilindros, também virá renovada, em outubro. E em março do ano que vem, junto com a Brutale 800, a MV lançará no Brasil outra esportiva, a F3 800, também nacionalizada; ambas com motores de 3 cilindros.
“Acredito muito no segmento de médias esportivas. Certamente, não será a mais barata, mas será competitiva”, explicou Creso.
A Rivale 800 fez sua estreia mundial no Salão de Milão 2012, mas a produção será iniciada somente entre novembro e dezembro deste ano, na Itália. O modelo é equipado com motor de 3 cilindros de 798 cc, que gera 125 cavalos de potência, o modelo quebra com a tradição da marca italina, conhecida por suas esportivas e nakeds.
Apesar de ter como base a naked Brutale 800, a Rivale possui estilo chamado de supermotard, que mistura visual que lembra motos off-road, com alta performance no asfalto.

“O modelo marca a primeira aventura da MV Agusta fora dos segmentos tradicionais”, disse Marcus Vinícius Santos, gerente da MV Agusta Brasil.
Como costume nas motos da empresa, a estética prima pelos detalhes, o que levou a Rivale a ser eleita a “moto mais bela” do Salão de Milão 2012. Com 170 kg, peso considerado leve para sua cilindrada, a moto possui chassi do tipo treliça com misto de aço e alumínio.

O acelerador é eletrônico e o painel totalmente digital. Em relação às esportiva e nakeds, a Rivale proporciona uma ergonomia mais confortável, pois não deixa o piloto em posição muito agressiva em cima da moto. Suas suspensões são mais altas do as de outras MV, deixando-a em melhor condição para terrenos mais irregulares.

Mesmo na Itália, onde a moto ainda não é vendida, a ficha completa não foi divulgada. No entanto, a MV Agusta declarou que o modelo contará com controle de tração e freios ABS.
A Brutale 800 também foi atração em Milão. O modelo inédito completou a família de nakeds esportivas da empresa, que possui versões de 675 a 1090 cilindradas. Utilizando o mesmo motor de três cilindros da Brutale 675, que teve sua cilindrada aumentada para 798 cm³, a nova moto tem 125 cavalos de potência máxima e 8,23 kgfm de torque.
De acordo com a MV, as suspensões da Brutale 800 são novas e possuem múltiplas regulagens. Em seu conjunto eletrônico, além da injeção, possui sistema integrado com acelerador eletrônico e controle de tração – com oito níveis para escolha.

Seu chassi é misto de aço e alumínio, trazendo leveza ao modelo: 167 kg, informa a montadora italiana. Os freios possuem dois discos (320 mm), na dianteira, e disco simples (220 mm), na traseira; também contam com ABS, de série.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *