pneu-pirelli-diablo_rosso-ii-par-2

Pirelli moderniza pneus para motos de 250 a 300 cilindradas

Empresa lança 1º pneu radial para motocicletas fabricado no Brasil. Novidade é produzida na fábrica de Gravataí (RS).

Publicado no G1.com em 19/08
A Pirelli lançou primeiro pneu radial de motocicleta fabricado no Brasil, destinado a motos de 250 a 300 cilindradas. Para a introdução do Diablo Rosso II, a empresa investiu R$ 3 milhões em sua unidade em Gravataí (RS). Mais moderno, o pneu radial para motocicletas era, até pouco tempo atrás, sinônimo de pneu importado.

Em maio, a Michelin havia se antecipado à Pirelli e apresentou o primeiro pneu radial para motos da mesma faixa de cilindrada no Brasil, o Pilot Street, porém, o produto é importado.

As novidades atenderão o previsto crescimento de vendas no segmento de motos na faixa de 250 a 300 cilindradas, mas mira também o fértil mercado de reposição, parque circulante estimado atualmente em quase um milhão de motos, de acordo com números da Associação dos Fabricantes de Motocicletas e Similares (Abraciclo).

O Diablo Rosso II tem como objetivo alcançar os atuais donos das Honda CB 300R, CB 250R, Yamaha Fazer YS 250 e Kawasaki Ninja 300 e 250, equipadas com pneus convencionais (ou diagonais) e que procuram por uma performance superior, mais esportiva.

Oferecido inicialmente em duas medidas para o pneu dianteiro (100/80 e 110/70) e quatro para o pneu traseiro (130/70, 140/60, 140/70 e 150/60), todos para rodas aro 17 polegadas, a principal característica da construção radial em pneus de qualquer tipo é a de oferecer uma estrutura da carcaça que concilia maior resistência com melhores características de desempenho.


Para o modelo ora lançado pela Pirelli, a empresa anuncia uma melhoria de 15% em dirigibilidade, 10% em aderência e estabilidade e 20% em durabilidade e performance no molhado, percentuais estes obtidos pela direta comparação com o Pirelli Sport Demon, o pneu diagonal dedicado atualmente às 250-300 cc, equipamento de série da quase totalidade dos modelos.
Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *