grafico-com-seta-vermelha

Cresce produção de motocicletas, mas falta de crédito dificulta aquisição. Será?

Foram fabricadas 154.670 unidades em abril, 18% a mais que em março. Média diária de vendas no varejo fica 3,12% inferior ante 2012.
Fonte: ABRACICLO
A produção nacional de motocicletas cresceu 18% em abril, chegando a 154.670 unidades, na comparação com março passado (131.174 unidades), enquanto as vendas no atacado evoluíram 22,5%, totalizando 159.286 motocicletas, ante 129.982 unidades. Na comparação com abril do ano passado, quando foram fabricadas 145.697 unidades e entregues aos concessionários 138.608 unidades, a expansão da produção foi de 6,2% e a das vendas no atacado, 14,9%, conforme levantamento divulgado pela ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Apesar da elevação dos volumes na indústria, a recuperação das vendas de motocicletas no varejo ainda enfrenta dificuldades. Na comparação de abril deste ano com igual mês de 2012, os licenciamentos aumentaram 6,6%, totalizando 140.878 unidades, ante 132.201 unidades. Todavia, em abril de 2013 houve dois dias úteis a mais de comercialização. Já a média diária de vendas do mês passado ficou em 6.404 unidades, enquanto em abril de 2012 tinha atingido 6.610 unidades – recuo de 3,12%.

No volume acumulado do ano (janeiro a abril), os licenciamentos retraíram 14,2%, passando de 574.713 unidades, em 2012, para 493.038 unidades, em 2013. Ainda no acumulado, as vendas no atacado recuaram 13,5% em relação ao mesmo período de 2012, caindo de 607.101 para 525.364 unidades, e a produção ficou 18,1% inferior, com 536.378 unidades, em 2013, contra 655.242 unidades, em 2012.
“Neste período, começamos a notar certa reação do mercado. Apesar dos índices ainda permanecerem abaixo dos atingidos em 2012 e das adversidades com relação ao crédito, esperamos uma recuperação gradativa a partir do segundo semestre”, comenta Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *